Pensamento Político

Site do Laboratório de Pensamento Político – PEPOL/Unicamp

História do Pensamento Político no Brasil

A proposta deste novo grupo é estudar a história da história do pensamento político produzida ao longo do século XX no Brasil. O objetivo é identificar e investigar diferentes fontes de pesquisa que trataram do desenvolvimento de uma atividade cultural e interpretativa própria, com o foco nas ideias políticas.

A participação no grupo é aberta e tem como pré-requisitos a disposição para acompanhamento de todos os encontros e a leitura da bibliografia selecionada.

Referências bibliográficas

ALMEIDA, O. T. Filosofia brasileira versus filosofia no Brasil? Notas de leitura à crítica da razão tupiniquim. Revista Brasileira de Filosofia, v. 34, n. 140, p. 400-413, out./dez. 1985.

ARANTES, P. E. O Sentimento da Dialética: a experiência intelectual brasileira. São Paulo: Editora Paz & Terra, 1992.

______. Um departamento Francês de Ultramar. Estudos sobre a formação da cultura filosófica uspiana (uma experiência nos anos 60). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

AZEVEDO, F. D. A cultura brasileira: introdução ao estudo da cultura no Brasil. 4 ed. Brasília: UnB, 1963 [1955].

BRANDÃO, G. M. Linhagens do pensamento político brasileiro. São Paulo: Hucitec, 2007.

CAMPOS, F. A. Considerações sobre “o estudo do pensamento filosófico brasileiro” de Antonio Paim. Revista Brasileira de Filosofia, v. 30, n. 116, p. 432-438, out./dez. 1979.

CANDIDO, A. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 2. ed. revista. São Paulo: Martins, 1964.

CARDOSO, F. H. Pensadores que inventaram o Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

CHACON, V. Historia das ideias socialistas no Brasil. 2 ed. Fortaleza; Rio de Janeiro: UFC; Civilização Brasileira, 1981.

______. Historia das ideias sociológicas no Brasil. São Paulo: USP; Grijalbo, 1977.

COUTINHO, C. N. Cultura e Sociedade no Brasil: ensaios sobre ideias e formas. 4 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

COSTA, J. C. Contribuição à história das ideias no Brasil: o desenvolvimento da filosofia no Brasil e a evolução histórica nacional. Rio de Janeiro: José Olympo, 1956.

______. Panorama da historia da filosofia no Brasil. São Paulo: Cultrix, 1960.

FRANCA, L. Noções de historia da filosofia. 20 ed. Rio de Janeiro: Agir, 1968.

FERREIRA, G. N.; BOTELHO, A. O. Revisão do pensamento conservador: ideias e política no Brasil. São Paulo: Hucitec, 2010.

FRANCOVICH, G. Filósofos brasileiros. São Paulo: Flama, 1939.

IGLESIAS, F. História e literatura: ensaios para uma história das ideias no Brasil São Paulo; Belo Horizonte: Perspectiva; UFMG; CEDEPLAR, 2009.

JAGUARIBE, H. A filosofia no Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, Instituto Superior de Estudos Brasileiros, 1957.

JAIME, J. Historia da filosofia no Brasil. Rio de janeiro; São Paulo: Vozes; Faculdades Salesianas, 2000-2002.

LAMOUNIER, B. A ciência política no Brasil: roteiro para um balanço crítico. In: LAMOUNIER, B. (Ed.). A ciência política nos anos 80. Brasília: UnB, 1982. p.407-433.

MENEZES, D. A filosofia no Brasil no século XX. Revista Brasileira de Filosofia, v. 6, n. 2, p. 192-212, abr./jun. 1956.

MERCADANTE, P. A consciência conservadora no Brasil: contribuição ao estudo da formação brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1972.

MICELI, S. História das ciências sociais no Brasil. São Paulo: Anpocs, 1995.

MOTA, C. G. Ideologia da cultura brasileira: pontos de partida para uma revisão histórica. 1. ed., 2. impressão. São Paulo: Editora Ática, 1977.

MOTA, L. D. O. Introdução ao Brasil : um banquete no trópico. São Paulo: Editora SENAC, 1999.

PACHECO, A. C. Algumas considerações sobre o pensamento filosófico no Brasil. Revista Brasileira de Filosofia, v. 17, n. 65, p. 45-52, jan./mar. 1967.

______.Proposta para a inclusão de uma secção sobre história das ideias nos próximos colóquios. Revista Brasileira de Filosofia, v. 17, n. 65, p. 60-62, jan./mar. 1967

PAIM, A. História das ideias filosóficas no Brasil. São Paulo: Grijalbo, 1967.

______.A consciência moral da intelectualidade brasileira. Revista Brasileira de Filosofia, v. 17, n. 66, p. 187-193, abr./jun. 1967.

______.Estado atual da interpretação do pensamento brasileiro. Revista Brasileira de Filosofia, v. 23, n. 91, p. 288-294, jul./set. 1973.

______. História das ideias e filosofia política. Revista Brasileira de Filosofia, v. 25, n. 100, p. 495-503, out./dez. 1975.

______. A questão da originalidade do pensamento filosófico brasileiro. Revista Brasileira de Filosofia, v. 27, n. 107, p. 249-257, jul./set. 1977.

______.Questões teóricas relacionadas à filosofia brasileira. Revista Brasileira de Filosofia, v. 34, n. 140, p. 357-369, out./dez. 1985.

______. O Estudo do pensamento Filosófico Brasileiro, 2 ed., São Paulo, Editora Convívio, 1986.

______. A moral contra-reformista: momento insuperado em nossa cultura. Revista Brasileira de Filosofia, v. 40, n. 168 p. 347-353, out./dez. 1992.

______. Os intérpretes da filosofia brasileira. Estudos complementares à história das ideias filosóficas no Brasil. Londrina: UEL, 1999.

PERICÁS, L. B.; SECCO, L. O. Intérpretes do Brasil : clássicos, rebeldes e renegados. 1a edição. São Paulo: Boitempo, 2014.

PINTO, A. V. Ideologia e desenvolvimento nacional. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, Instituto Superior de Estudos Brasileiros, 1956.

RAMOS, A. G. Introdução crítica à sociologia brasileira. Rio de Janeiro: Editorial Andes, 1957.

REALE, M. Situação filosófica brasileira. Revista Brasileira de Filosofia, v. 27, n. 107, p. 312-316, jul./set. 1977.

______. Figuras da inteligência brasileira. Rio de Janeiro : Fortaleza: Tempo Brasileiro; Universidade Federal do Ceará, 1984.

RICUPERO, B. Sete lições sobre as interpretações do Brasil. São Paulo: Alameda, 2007.

SANTOS, W. G. D. A imaginação político-social brasileira. Dados, p. 133-149, 1967.

______. Raízes da imaginação política brasileira. Dados, n. 7, p. 137-161, 1970.

______. Roteiro bibliográfico do pensamento político-social brasileiro, 1870-1965. Belo Horizonte; Rio de Janeiro: UFMG; Casa de Oswaldo Cruz, 2002.

SCHÜLER, F. L.; AXT, G. O. Intérpretes do Brasil : ensaios de cultura e identidade. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 2004.

SCHWARZ, R. Sequências Brasileiras: ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

SODRÉ, N. W. Orientações do pensamento brasileiro. Rio de Janeiro: Vecchi, 1942.

WEFFORT, F. C. Formação do pensamento político brasileiro: ideias e personagens. São Paulo: Ática, 2006.

TOBIAS, J. A. História das ideias no Brasil. São Paulo: EPU, 1987.

SALDANHA, N. N. Historia das ideias politicas no Brasil. Recife: Imprensa Universitária, 1968.

SAUDADE, G. M. Filosofia no Brasil. Revista Brasileira de Filosofia, v. 17, n. 65, p. 42-45, jan./mar. 1967.

TORRES, J. C. D. O. Interpretação da realidade brasileira: introdução a historia das ideias politicas no Brasil. 2 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1973.

VITA, L. W. Tentativa de esquematização da filosofia atual no Brasil. In: _____. Triptico de Ideias. São Paulo: Grijalbo, 1967.

______. Índice de uma história da filosofia no Brasil. Revista Brasileira de Filosofia, v. 14, n. 53, p. 102-108, jan./mar. 1964.