Pensamento Político

Grupo de Pesquisa Marxismo e Pensamento Político

Pensamento Político Conservador

O grupo de estudos sobre Pensamento Político Conservador iniciou suas atividades em março de 2016, constituindo dois objetivos iniciais: uma revisão bibliográfica sobre o conceito de conservadorismo; a construção de um conceito de conservadorismo que permitisse orientar pesquisas sobre o pensamento conservador. Para tanto, realizamos leituras e debates sobre obras que desenvolvem e/ou problematizam o pensamento político conservador.

Para o ano de 2017, organizamos um programa de leituras com vistas à compreensão de bases do pensamento conservador brasileiro. Dedicaremos nossos encontros ao estudo da obra de Oliveira Viana. A proposta de leituras, com as respectivas datas para discussão, seguem abaixo:

(12/04): VIANA, O. “Formação Política” e “Psicologia Política”. Populações Meridionais do Brasil [1920]. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1973, v. 1, p. 166-291.

(24/05): VIANA, O. O idealismo da Constituição. Rio de Janeiro, Terra de Sol, 1927, 117 p.

(05/07): VIANA, O. “Morfologia do Estado” e “Culturologia do Estado”. Instituições Políticas Brasileiras [1949]. Rio de Janeiro, Record, 1974, v. 1, p. 88-275.

(09/08): VIANA, O. “Psicologia Política”. Instituições Políticas Brasileiras [1949]. Rio de Janeiro, Record, 1974, v.1, p. 278-336.

(13/09): VIANA, O. “Tecnologia das Reformas” e “Organização da Democracia no Brasil”. Instituições Políticas Brasileiras. São Paulo, José Olympio, 1949, v.2, p. 133-248.

Leituras Complementares

ALMEIDA, M. H. T. de. “Oliveira Vianna: Instituições Políticas Brasileiras”, em: MOTA, L. D. (org). Introdução ao Brasil: um banquete nos trópicos. São Paulo, SENAC, 2001, v. 1, p.293-313.

BRANDÃO, G. M. “Oliveira Vianna: Populações Meridionais do Brasil”, em: MOTA, L. D. (org). Introdução ao Brasil: um banquete nos trópicos. São Paulo, SENAC, 2001, v. 2, p.299-325.

BRANDÃO, G. M. “O programa de pesquisa conservador”. Linhagens do Pensamento Político Brasileiro. São Paulo, Aderaldo e Rotschild, 2007, p. 68-102.

Deixamos à disposição para consulta as bibliografias estudadas anteriormente por nosso grupo.