Pensamento Político

Site do Laboratório de Pensamento Político – PEPOL/Unicamp

O jovem Antonio Gramsci e o problema da cultura (1912-1916)

A Gramsciana – Rivista internazionale di studi su Antonio Gramsci publica artigo de Daniela Mussi, pesquisadora do PEPOL.

MUSSI, D. O jovem Antonio Gramsci e o problema da cultura (1912-1916). Gramsciana, n. 4 (2017), p. 47-72.

Resumo: O artigo reconstrói os primeiros passos políticos de Antonio Gramsci a partir de 1912, então estudante de Letras recém-chegado à Universidade de Turim, e sua aproximação com a juventude e o Partido Socialista Italiano. Para tal, retoma as principais discussões da juventude socialista no momento que antecede a Grande Guerra, particularmente as polêmicas ao redor do problema da cultura e da educação socialista. Polêmicas das quais Gramsci participou indiretamente, como evidencia as cartas trocadas com Angelo Tasca, e das quais participou, também, Amadeo Bordiga. Em seguida, apresenta a maneira como este tema foi retomado por Gramsci nos artigos deste para a imprensa socialista já em meio ao conflito militar internacional e na crise de seu partido. A hipótese desenvolvida é que Gramsci avançou, entre 1914-1916, na elaboração da ideia de cultura não apenas como conhecimento e atividade intelectual individual, mas como processo coletivo e disciplinado, em estreita conexão a política. Elaboração que encontraria na Cidade Futura o princípio da cultura como criação de uma nova ordem.

Disponível em <https://www.researchgate.net/publication/332423835_O_jovem_Antonio_Gramsci_e_o_problema_da_cultura_1912-1916>

Comments are currently closed.